Envie agora seu recado!

200
caracter(es) restante(s)

Notícias

Santo Ângelo abre 15 leitos para casos de Covid-19
22 de maio de 2020 às 10:58
Santo Ângelo abre 15 leitos para casos de Covid-19
(Foto: Imagens | Ilustrativa)

A prefeitura de Santo Ângelo anunciou a contratação de 15 leitos de internação para pacientes de Covid-19. O investimento de R$ 1 milhão para três meses é exclusivamente voltado para pacientes da cidade.

O secretário municipal da saúde, Luís Carlos Cavalheiro, explica que ao invés do município estruturar um hospital de campanha, optou por organizar leitos dentro do Hospital Santo Ângelo (HSA) para tratamento especifico de pacientes com suspeita ou confirmação do novo coronavírus. O contrato com a administração do hospital será de três meses.

Estes leitos aumentam a estrutura da cidade no combate à doença. Há outros 40 leitos de internação e 19 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), estes para a população da região. Cavalheiro destaca que, apesar do aumento dos casos, não tem sobrecarga no sistema de saúde local.

Desde o primeiro caso registrado, no dia 25 de abril, são 21 confirmações de contágio pelo novo Coronavírus: dois óbitos, dez pacientes recuperados, 63 casos descartados e sete exames que ainda aguardam confirmação do Laboratório Central do Estado (Lacen). Há cinco pessoas internadas no HSA e no Hospital Regional da Unimed, com sintomas de síndrome gripal.

O governo municipal está distribuindo 1,2 mil cestas básicas por mês. São três tipos de kits com complementos alimentares fornecidos para a população. Eles variam de acordo com o número de pessoas na família. Os beneficiados são cadastrados nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) da cidade. Eles passam por análise de assistente social e retiram mensalmente os alimentos de acordo com suas necessidades.

Além do Banco de Alimentos mantido pela Secretaria, o executivo recebe doações feitas por empresas e organizações da sociedade civil, aliado aos repasses alcançados pela Central do Bem. A entrega dos alimentos é organizada pelas equipes de aporte do Bolsa Família e do Banco de Alimentos. A Cozinha Comunitária, que funciona junto ao CRAS do bairro Sepé, não interrompeu seu trabalho. A mudança ocorreu no sistema de fornecimento. Devido a pandemia, as pessoas cadastradas estão retirando marmitas. A entrega passou de 90 para 120 refeições diárias.

 

Fonte: Correio do Povo