Colunas
Pássaros e paisagens, a quarentena no Itaroquem
13/01/2021 15:01
Foto: (Fotos: Gabriely Santos)

E aqui vão nove meses de quarentena e com a perspectiva de mais alguns meses em casa, quem não consegue se adaptar com chamadas de vídeos, zooms e outras fontes de ansiedade contemporânea – precisa lidar com a solidão do isolamento social um pouco mais.

Gostaria, então, de compartilhar aqui, algumas das atividades de sobrevivência na quarentena:

Ornitologia: o nome bonito pra observar os pássaros. Muito se aprende com eles, voam sincronizados, sem discutir rota, sem esbarrar uns nos outros, sem pegar carona ou empurrar ou puxar – coisa linda ter o céu inteiro de espaço e flutuar por lá com companheiros pra caçar e migrar. Aqui tem além dos pequenos sabiás, pomba, andorinha, tesourinha, cardeal, beija-flor, animais maiores como a águia, corujas de orelha, quero-quero, marreco, gavião. Tem os que não voam também como a avestruz – uma deu uma ninhada de mais de dez e acompanhamos o crescimento dos filhotes perto de casa. Também habitam esses campos, lebres, tatus, lagartos, cobras, diz que tem um lobo guará, mas eu não tive a sorte de ver ainda, assim como acredito não ter tido o azar de ver jacarés. Vi os bugios, macaquinhos muito simpáticos, observei das minhas lentes. Porque tenho que registrar todos os animais que vejo, ainda que nem sempre esteja com a câmera ou o celular, mas mesmo quando não faço, a caminhada e o momento de harmonia com a natureza é sempre válido. Com tanta espécie em extinção, toda atenção e cuidado com os que ainda existem é bem-vindo.

E, me desculpem os porto alegrenses, mas o pôr-do-sol mais bonito do mundo não é lá, é aqui mesmo no Itaroquem, todos os dias ele se apresenta entre seis e sete horas da tarde. Exceto quando chove. Aí o espetáculo é outro, as estradas ficam meio embarradas e o melhor mesmo é ficar em casa com bons livros e filmes, como a nova animação da Pixar/Disney, Soul, a temática é adulta como diz o nome, em tradução literal ‘Alma” e traz algumas reflexões divertidas e irônicas sobre ela.

 

Autor: Gabriely Santos

Fonte: Rádio Fronteira Missões - 89,1FM

Mais notícias - Colunas